Home Agenda Cultural Alunos de Duque de Caxias se apresentam Na Flip de Paraty

Alunos de Duque de Caxias se apresentam Na Flip de Paraty

A ansiedade e a expectativa marcaram as últimas horas de um grupo de sete alunas da Escola Municipal Parque Capivari, na área rural de Duque de Caxias. Acompanhadas de duas professoras, elas viajaram a Paraty, na Costa Verde Fluminense, nesta sexta-feira, com a responsabilidade de fazer bonito para representar a escola e sua cidade, numa apresentação, no OFF FLIP, durante a Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), que acontece naquela cidade histórica.

A ansiedade das crianças, cujas idades variam de 11 a 15 anos, decorre da importância do evento, que conta com a presença de escritores e artistas nacionais e internacionais. O grupo é formado por sete alunas-atrizes e é coordenado pela professora Margareth Dias, com várias atividades no currículo. Há dois anos, as meninas se apresentaram no Programa ABZ do Ziraldo, no Teatro Raul Cortez, e em várias unidades escolares de Duque de Caxias.

Alunos e alunas comemoram com a professora Margareth Dias

Além de apresentações teatrais, o grupo – que também conta com alunos – promove contação de histórias e dança. O convite para o OFF FLIP surgiu durante uma apresentação numa evento para a elaboração do Plano Municipal do Livro, Leitura e Bibliotecas do Município de Duque de Caxias, ocorrido no auditório da SME. Elas estarão acompanhadas das professoras Margareth Dias e Hellenice Ferreira, que estará lançando seu livro “Um menino chamado Negrinho”, uma adaptação de O negrinho do pastoreio.

Organizado pelos moradores locais, o “OFF FLIP” tem como objetivo promover atividades culturais e literárias independentes do evento, que reunirá 80 escritores em encontros, debates, saraus, sessões de leitura e lançamentos de livros. Espalhado por toda a cidade, o evento contará, também, com apresentações musicais, espetáculos de dança, exposições de artes plásticas, teatro de fantoches e contação de histórias.

O grupo é formado pelas estudantes Emilene Busquet, de 15 anos, Beatriz Andrade, de 13 anos, Stephany Simas, de 10 anos, Léia Ramos, de 14 anos, além das colegas Taiane, Gabriele, e Evellyn – que estavam em prova e não puderam participar da entrevista. Elas vão apresentar as obras “Diálogo de todo dia” e “Vó caiu na piscina”, do poeta Carlos Drummond de Andrade, “Quem tem medo de que?”, da escritora Ruth Rocha, além do conto popular “O macaco e a banana”.

“Vai ser uma coisa legal, porque vai nos permitir conhecer a cidade histórica e mostrar o que fazemos aqui na escola”, explicou Emilene. Outra que não escondia a ansiedade foi Stephany, que contou nem ter dormido direito, pensando em como será o passeio. Já Beatriz comemorou poder revelar ao Brasil e ao mundo a arte que existe em sua escola. “Tia Margareth disse que muitos estrangeiros e brasileiros de todos os estados estarão presentes e isso será muito bom”, enfatizou.

Desolados por terem ficado de fora, os meninos do grupo torcem para que as colegas façam o melhor. “No ano que vem a gente promete abrir espaço para eles”, provocaram as meninas. O grupo viajou no início da manhã e volta neste sábado, com muitas novidades para contar aos colegas de escola e de toda área rural.

Para a secretária de Educação, professora Roseli Duarte, a viagem e o contato das alunas com uma variada gama de escritores e artistas será muito importante para o desenvolvimento de seu aprendizado. “É uma oportunidade ímpar, que vai contribuir muito para o cotidiano escolar destas jovens. Também estou ansiosa para ouvir as novidades que eles terão para contar”, disse Roseli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Artista plástico Paullo Ramos morre aos 70 anos

Morreu na madrugada de segunda-feira (6) o artista Plástico Paullo Ramos. Paullo Lutava co…