Home Magé MPE investiga compra de voto em Magé, Baixada Fluminense
Magé - Política e Governo - 26 de julho de 2011

MPE investiga compra de voto em Magé, Baixada Fluminense

O Ministério Público Eleitoral investiga a suspeita de coação eleitoral e de compra de votos em Magé. Na noite de sexta-feira, fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), apreenderam R$ 50 mil na casa do vereador Guilherme Marcatti (PRB), no Centro de Magé. Segundo a denúncia, o dinheiro surgiu através de licitação fraudada pela prefeitura e seria usado na compra de votos de eleitores, que domingo vão escolher novo prefeito.

Segundo o TRE, o dinheiro seria usado na campanha do candidato a prefeito Werner Saraiva (PTdoB), apoiado pela família Cozzolino. Os R$ 50 mil teriam sido adquiridos através de compra superfaturada de alimentos pela Prefeitura de Magé. Saraiva não foi encontrado para comentar.

‘Economia’
A busca e apreensão na casa do vereador foi determinada pelo juiz responsável pela fiscalização no município, Orlando Eliazaro Feitosa. A denúncia de fraude de licitação será encaminhada para o Juizado de Tutela Coletiva de Magé, que poderá responsabilizar o atual prefeito, Dinho Cozzolino (PMDB), irmão da ex-prefeita Núbia Cozzolino (PR).

O vereador Guilherme Marcatti, que responderá ao processo em liberdade, disse que os R$ 50 mil fazem parte de sua economia. ¿Pretendia usar numa eventual emergência, já que a minha mulher está grávida de 9 meses¿, disse. Ele suspeita que a denúncia tenha surgido depois que decidiu apoiar Werner Saraiva para prefeito de Magé.

Fiscalização reforçada no domingo
A fiscalização do TRE tem registrado média de 20 denúncias por dia nas eleições de Magé. Até agora, de acordo com o coordenador de fiscalização eleitoral do município, Wagner Rabello, já foram instaurados 85 procedimentos de investigação, incluindo apuração de crimes eleitorais e infrações administrativas.

Os campeões de infrações administrativas – como a colocação de propaganda irregular – são os candidatos a prefeito Nestor Vidal (PMDB) e Werner Saraiva (PTdoB). As denúncias podem ser feitas pelo telefone 2659-1167. No dia da eleição, no domingo, o TRE pretende reforçar a fiscalização para evitar a boca de urna.

Preso por coação a eleitores
Fiscais do TRE prenderam na tarde de segunda-feira, com apoio da Polícia Rodoviária Federal, o agente comunitário de Saúde Anderson Bezerra do Nascimento, o Dinho, acusado de coagir eleitores para favorecer o candidato Werner Saraiva (PTdoB). Ele é funcionário do Posto de Saúde da Família (PSF) do bairro Maria Conga, em Magé, e estava impedido de exercer o cargo desde o início do mês.

A fiscalização do TRE-RJ recebeu uma denúncia de que o servidor desrespeitava a determinação judicial e comparecia diariamente ao posto. Segundo a denúncia, ele só garantia o atendimento médico às pessoas que declaravam voto em Werner Saraiva.

De posse do mandado de prisão preventiva, fiscais da 148ª Zona Eleitoral e agentes da 1ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal foram à casa de Anderson, que estava dormindo. Ele foi preso e levado para a delegacia da Polícia Federal, em Niterói. Na casa dele também foram apreendidas placas do Programa Saúde da Família e do candidato Werner Saraiva.

Fonte: O Dia Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Sonho do asfalto no Bairro São Jorge em Queimados já é uma realidade

Ruas Guamirim e Guaraúna foram as primeiras a receber obras de drenagem e pavimentação do …