Home Notícias Como combater a falta de confiança e a ansiedade exagerada
Notícias - Saúde e Bem-estar - 5 de julho de 2013

Como combater a falta de confiança e a ansiedade exagerada

Quem não tem um amigo ou um parente que precisa mostrar o tempo todo o quanto ele é bom nisso ou naquilo? O quanto ele está preparado para conseguir tal objetivo ou superar tal dificuldade? Pois é, muitas vezes, esse exagero de exposição da autoconfiança simboliza justamente o contrário – uma insegurança em altíssimo nível.

 

 

 

O psicólogo e Mestre em Cognição Humana, Fernando Elias José, fala hoje como identificar e lidar com esta insegurança que acarreta outros problemas, como a ansiedade, os problemas de relacionamento e até o mesmo o comprometimento da conquista de objetivos profissionais, pessoais e de estudos.

 

 

 

“A pessoa sente que precisa se afirmar constantemente perante os outros, mas quem é seguro de si e confiante de verdade, não precisa demonstrar isso a todo custo. Com essa atitude abrimos um espaço muito grande para a opinião dos outros sobre a nossa postura e a nossa vida, deixando-nos influenciar por opiniões que nem sempre são positivas, terminando por ser prejudicial. Permitir que estas opiniões interfiram nas nossas atitudes é uma armadilha da qual muitos precisam se desvencilhar na hora de conquistar o que desejam”, fala Fernando.

 

 

 

ANSIEDADE

 

É totalmente compreensível que a ansiedade seja uma das companheiras mais inoportunas quando estamos trabalhando para um determinado objetivo. Mas perde, e muito, quem não desenvolve mecanismos para controlar este sentimento. “Para combater este mal, os ansiosos precisam resgatar com esforços concretos, o espaço devido aos pensamentos condizentes com a realidade. Técnicas de respiração e alongamento podem quebrar a ansiedade”, diz o especialista.

 

Fernando Elias José é Mestre em Cognição Humana pela PUCRS, palestrante, consultor organizacional e psicólogo clínico. Especialista em Diagnóstico Psicológico pela PUCRS, especialista em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pela WP Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, com Curso de Extensão em Psicoterapia Cognitiva na UFRGS. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas, há mais de quatorze anos se dedica à pesquisa em Ciências Cognitivas e trabalha com psicoterapia na abordagem cognitivo-comportamental direcionada à preparação emocional de candidatos para provas, vestibulares e concursos. Autor do livro “Concursos Faça Sem Medo – Entenda, domine e supere os desafios”, pela Artes e Ofícios Editora, 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Artista plástico Paullo Ramos morre aos 70 anos

Morreu na madrugada de segunda-feira (06/04/2020) o artista Plástico Paullo Ramos. Paullo …