Home Notícias Prefeitura de Nova Iguaçu realiza triagem para cessão de produtos ortopédicos
Notícias - Nova Iguaçu - 28 de fevereiro de 2012

Prefeitura de Nova Iguaçu realiza triagem para cessão de produtos ortopédicos

Numa reunião com tom de palestra, realizada na Faculdade Estácio de Sá, em Duque de Caxias, o secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Sérgio Simões, foi a sensação da reunião do Conselho Comunitário de Segurança Pública (CCS) – AISP15. O evento, ocorrido nesta terça-feira, 28 de fevereiro, contou com a presença de chefes militares locais, lideranças comunitárias e políticas, representantes de empresas, secretários municipais e estudantes. Entre os presentes, o secretário municipal de Integração, Segurança e Defesa Civil, Francisco Alves Neto, e o presidente do AISP-15, Jailson Liberato dos Santos.

 

Simões deu início ao evento fazendo uma comparação entre a intensidade das chuvas de verão dos anos 60 com as tempestades atuais. Segundo o oficial, já foi constatado um aumento considerável na intensidade das chuvas de verão, motivadas principalmente pelas mudanças climáticas. “Em 1966, tivemos uma das maiores tragédias no Rio, provocadas pelas chuvas de verão daquele ano, e tivemos outra similar que atingiu o estado em 2010”, lembrou o secretário.

 

Segundo Simões, na ocorrência de 1966 morreram dezenas de pessoas, por falta de preparo adequado dos agentes para o socorro às vítimas. “A partir daquela tragédia, foi elaborado um plano de ações de socorro que foi sendo aprimorado com o passar dos anos. Hoje, a Defesa Civil está preparada para atuar em qualquer tipo de chuva, com a divulgação dos alertas, sistemas de radares que prevêem as chuvas e as estações pluviométricas”, observou, acrescentando que a Defesa Civil de Duque de Caxias realiza um trabalho exemplar.

 

 

Uma das principais críticas do militar foi para a falta de uma política de habitação para as pessoas mais pobres, exatamente as famílias que moram nas áreas de risco. “Há mais de 30 anos, o país deixou de investir na construção de casas populares, o que fez agravar a situação, com a grande concentração de moradias em áreas de risco. Felizmente, hoje está situação está sendo revertida”, observou o Simões, que apresentou para a platéia um resumo de como foi criado o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil.

Para o secretário Francisco Fonseca Neto, a reunião foi muito proveitosa e revelou que Duque de Caxias está no caminho certo nas ações promovidas pela Defesa Civil. “Ainda neste semestre, vamos levar para as salas de aula de nossas escolas orientações para os alunos sobre como proceder nos casos de chuvas fortes. Queremos ter os estudantes e as escolas entre nossos parceiros”, destacou o secretário Municipal de Segurança de Duque de Caxias.

 

 

A reunião, aberta aos interessados, teve um momento para perguntas e sugestões, no qual os participantes pediram mais segurança nas ruas, traslado de corpos, além da reivindicação de melhores salários para policiais e bombeiros. Estiveram presentes, também, os delegados Mário Arruda, da DP de Xerém; Claudio Campos, da 59ª DP, no Centro; o comandante do 15º BPM, Cláudio de Lucas; e o tenente-coronal André Luís Morgado, do GOP/Reduc; Luís Claudio Menezes, da Defesa Civil de Caxias; e Ariel Blanco, coordenador do Processo Apell, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Artista plástico Paullo Ramos morre aos 70 anos

Morreu na madrugada de segunda-feira (06/04/2020) o artista Plástico Paullo Ramos. Paullo …