Home Notícias Prefeituras apresentam cartilhas para padronização de calçadas no III Seminário de Calçadas Acessíveis da Baixada Fluminense
Notícias - Nova Iguaçu - 27 de agosto de 2012

Prefeituras apresentam cartilhas para padronização de calçadas no III Seminário de Calçadas Acessíveis da Baixada Fluminense

A Representação Regional da FIRJAN na Baixada Fluminense e a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), promoveram na sexta feira, dia 24 de Agosto, o III Seminário de Calçadas Acessíveis, evento de apresentação das cartilhas de calçadas do Projeto Mobilidade Urbana – Programa Calçada Acessível, elaboradas pelos municípios de Nova Iguaçu, Paracambi, Mangaratiba, Mesquita, Nilópolis, Queimados, Seropédica e Japeri.

 

subsecretátrio de Obras de Queimados, Andre Bianchi, recebe trodéu de Luiz Gustavo Guimarães, da ABCP e Luciane Cândido da FIRJAN

 

As cartilhas têm propostas e soluções para a padronização de calçadas e passeios públicos e diretrizes para garantir melhores condições de acesso e locomoção para todos os cidadãos, principalmente para os idosos e as pessoas com deficiência física ou problemas de mobilidade.

 

Mais de 70 convidados, entre secretários, engenheiros, e arquitetos das prefeituras compareceram e participaram de palestras sobre soluções para cidades, capacitação de mão de obra, financiamento para investimentos públicos e estudo de casos de sucesso em urbanismo. Em seguida os secretários e corpo técnico das Prefeituras apresentaram as suas cartilhas, falaram sobre o processo de elaboração e discutiram soluções.

 

Eduardo D’Ávila, gerente regional da ABCP RJ-ES e Marcelo Kaiuca coordenador do projeto e Vice-presidente da regional baixada I do Sistema FIRJAN

 

“Investir em acessibilidade é garantir o direito de ir e vir do cidadão”, disse Luciane dos Santos, assessora da FIRJAN no projeto que começou em agosto de 2010 com reuniões para apresentar os objetivos do programa aos prefeitos das cidades e secretários das principais pastas como Planejamento, Obras, Transporte, Saúde, Educação e Meio Ambiente.

 

Engenheiro Washington Gonçalves (de preto) Luiz Gustavo da ABCP e Luciane dos Santos da FIRJAN e Sub-secretária de Obras de Nova Iguaçu Maria Regina (primeira da esquerda para a direita) e equipe da secretaria.

 

Em uma segunda etapa foi realizado um workshop de capacitação técnica em todas as prefeituras, com aulas teóricas e encontros de sensibilização, como explica o arquiteto da ABCP responsável pelo projeto, Luiz Gustavo Guimarães. ”Eles se colocaram em uma situação de desvantagem, porque o deficiente esta numa situação de desvantagem permanente. Eles andaram de cadeira de rodas, para simular a paraplegia e caminharam usando vendas para simular uma deficiência visual total. Fizemos um percurso pré-programado com instruções para que eles caminhassem por conta própria, de preferência em uma obra que eles tenham feito recentemente com o conceito de acessibilidade”. E a sensibilização surtiu efeito. “A experiência de sentir a cidade como uma pessoa com deficiência é algo que jamais sairá das mentes dos nossos técnicos. A iniciativa da FIRJAN e ABCP será lembrada em todos os nossos projetos. Nunca mais vou projetar como antes.” Disse o secretário de Obras de Queimados, André Bianche, seguido pelo superintendente de Obras de Mangaratiba, Luiz Cabral: “Não é só para o cadeirante, ao longo da nossa vida vamos ter dificuldade de locomoção. Os trabalhos de conscientização mostraram que um centímetro a mais no meio fio faz diferença.”

 

representantes das prefeituras recebem troféus de dirigentes da Firjan e ABCP

 

Após o workshop foram formados grupos de trabalho para elaborar as cartilhas com a assessoria da ABCP e FIRJAN que, depois de finalizadas, foram apresentadas aos prefeitos e em seminários para a população e empresários das cidades. O passo seguinte será transformar o cumprimento das regras para construção de calçadas em lei municipal, o que já é realidade em Nilópolis e Seropédica. “Vamos esperar o fim do processo eleitoral para levar a lei à votação” disse o secretário de Planejamento de Paracambi, Carlos Lima.

 

As prefeituras já estão utilizando as diretrizes da cartilha em obras nos municípios, como a revitalização da Rua Mirandela em Nilópolis, que teve o projeto apresentado durante o Seminário pela secretária de Obras, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Patrícia Abdalla. “A idéia é fazer um shopping a céu aberto, acessível, bem pavimentado e com conforto térmico. Já estamos pondo em prática o que esta sendo apresentado aqui. Em Nilópolis havia obras em andamento e corremos atrás para deixar esses projetos adequados” disse a secretária que recebeu a aprovação do arquiteto Luiz Gustavo da ABCP, “As calçadas da Mirandela já estão totalmente de acordo com a Cartilha”. O arquiteto Washington Gonçalves apresentou a cartilha de Nova Iguaçu e falou sobre as ações no município “A Prefeitura fez um diagnóstico nos prédios públicos da saúde e educação procurando saber o que falta para torná-los acessíveis. Esse material deu aos técnicos da prefeitura um novo olhar para desenvolver esse conceito de acessibilidade em algo que já existe.”

 

Ao fim do Seminário, representantes das prefeituras receberam um troféu para marcar a participação no Programa e a conclusão das cartilhas.

 

As próximas ações do Projeto Mobilidade Urbana – Programa Calçada Acessível já estão programadas, como conta Marcelo Kaiuca, Vice-presidente do conselho Regional da FIRJAN é coordenador do Projeto Mobilidade Urbana. “O objetivo é implantar esse projeto em 92 municípios do estado. A partir do ano que vem vamos trabalhar junto a Regional Baixada II da FIRJAN (Paty do Alferes, Miguel Pereira, Duque de Caxias, Belford Roxo, Magé, Guapimirim e São João de Meriti.) pra cobrir toda a baixada. Depois vamos partir para outras regiões. E o projeto, pioneiro em seu formato, pode ser exportado para todo o Brasil. “Nós da ABCP queremos ‘empacotar’ o programa, desenvolver uma metodologia explicando cada fase de forma que possa ser implementado em qualquer prefeitura do Brasil” conclui Luiz Gustavo Guimarães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Artista plástico Paullo Ramos morre aos 70 anos

Morreu na madrugada de segunda-feira (06/04/2020) o artista Plástico Paullo Ramos. Paullo …