Home Notícias Queimados terá o primeiro complexo ferroviário logístico do Rio de Janeiro
Notícias - Queimados - 24 de abril de 2013

Queimados terá o primeiro complexo ferroviário logístico do Rio de Janeiro

Max Lemos e Cabral 1O Arco Metropolitano, com conclusão prevista para 2015, levou a MRS – empresa de logística que tem como carro chefe de seu negócio o transporte de minério, a investir R$ 100 milhões na montagem de um Pólo Intermodal Ferroviário, na cidade de Queimados (Baixada Fluminense), destinado a carga geral.  A assinatura de protocolo de intenções para construção do primeiro complexo ferroviário logístico do Estado será nesta quinta-feira, 25 de abril, às 9h, no Palácio Guanabara. Assinarão o documento, o prefeito de Queimados Max Lemos, o governador Sergio Cabral e o
presidente da MRS, Eduardo Parente.

O Prefeito de Queimados, Max Lemos, disse o que foi fundamental para a tomada de decisão foi a garantia, feita pelo governador Sergio Cabral, de que o Estado vai construir  uma alça ligando o local onde ficará o Pólo ao Arco Metropolitano.  “Esse Pólo consolida a Baixada como referência logística e vai representar, para nossa cidade, 300 empregos diretos e mais de mil indiretos, sem falar no aumento de arrecadação de ISS para Queimados e de ICMS para o estado. Esse investimento vai impulsionar  ainda nossa economia, mudando a história de vida da Região”, afirma Max, comemorando mais essa conquista.

A MRS, cuja malha ferroviária corta os estados de Minas, Rio e São Paulo (daí a sigla MRS) e desemboca nos portos de Santos e do Rio de Janeiro, Itaguaí e Guaíba, espera, com a diversificação, incrementar seus negócios. A área do empreendimento é de 700 mil m² e fica às margens da ferrovia, a oito quilômetros da Rodovia Presidente Dutra e a dois do Arco Metropolitano (que começa em Itaboraí e acaba no Porto de Itaguaí cortando boa parte da Baixada Fluminense). O terreno já foi adquirido pela empresa, que calcula que as obras devam começar em 2014, após cumprida a etapa de licenciamento do empreendimento.  A previsão de início do funcionamento é 2015, junto com o Arco.

 

Município comemora “milagre econômico”

Com 22 indústrias em funcionamento e 18 em processo de instalação, Queimados comemora ascensão econômica jamais vista. E a promessa de inauguração do arco metropolitano e a construção do complexo logístico ferroviário faz o município sonhar com dias ainda melhores. De acordo com o Prefeito Max Lemos, a cidade recebeu nos últimos quatro anos nada menos que R$ 1 bilhão em investimentos privados e caminha para receber mais R$ 500 milhões até 2016. Com o desenvolvimento econômico, já foram gerados 3.140 empregos, a maioria para técnicos nas áreas de construção civil, alimentícia e produção. A expectativa, segundo o Prefeito é de que até o fim do ano a marca de empregos oferecidos chegue ao número de 8 mil.

Há quatro anos, o município contava com apenas sete fábricas em seu Distrito Industrial. Hoje, são 40. De acordo com o Prefeito Max Lemos, as políticas de incentivo foram determinantes para esse “milagre” econômico. Uma delas foi a lei estadual que reduziu o recolhimento do ICMS passando de 19% para 2%. Outras medidas foram a redução do ISS, que passou de 5% para 2% e o prazo de pagamento do IPTU, com a oferta de isenção durante o período de 10 anos. “É melhor você ter 2% de muito do que 19% de nada. Trazemos receitas que não existiam na cidade”, frisou Max.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Artista plástico Paullo Ramos morre aos 70 anos

Morreu na madrugada de segunda-feira (06/04/2020) o artista Plástico Paullo Ramos. Paullo …